A importância do Business Intelligence na tomada  de decisões do universo corporativo

 

Business Intelligence é um conjunto de técnicas de coleta, organização e análise de dados com o intuito de auxiliar o processo de tomada de decisões, melhorando o desempenho da empresa. O BI visa também apresentar os resultados de forma visual e intuitiva para que as diversas áreas de uma organização possam interagir, alcançando objetivos como a redução de custos, melhor gerenciamento administrativo e produtivo e aumento dos lucros.

No entanto, como resultado da evolução tecnológica, gera-se um enorme volume de dados – Big Data, dificultando o gerenciamento e a análise para extrair informações. Obter resultados dessa massa de dados demanda a utilização de ferramentas cada vez mais eficientes para que informações relevantes não se percam nem sejam descartadas com o tempo e possam ser transformadas em inteligência corporativa.

Em um mercado cada vez mais competitivo, espera-se que a gestão e tomada de decisões de uma empresa sejam sempre orientadas pelas análises de dados. O BI nesse contexto se encarrega de explorar eventos ocorridos, identificar problemas ou tendências futuras e apresentar soluções para alcançar objetivos predefinidos pela organização.

Vamos aos exemplos?

Sabemos, então, que os dados analisados utilizando ferramentas de BI apontam situações que outros tipos de análise não encontrariam. Para isso é importante o cuidado no armazenamento de dados, especialmente quanto ao local e à organização estrutural no banco. A modelagem adequada dos dados impacta diretamente na qualidade das consultas que serão realizadas e, consequentemente, na confiabilidade das informações extraídas de lá.

Por exemplo, uma empresa do setor alimentício realiza promoções mensalmente de um mesmo produto em bairros diferentes da cidade há 15 anos. A análise do resultado destas promoções apontadas em gráficos, por mês e por bairro, ao longo destes 15 anos trará evidências de onde o negócio está acertando ou errando com este tipo de ação.

Normalmente, os dados são exibidos em Dashboards (painéis gráficos) para facilitar o entendimento, visualização e análises estatísticas. A próxima etapa é o compartilhamento dessas novas informações para as áreas de interesse da empresa que podem se apoiar nessas descobertas para conduzir novas estratégias

O BI COMPÕE UMA TENDÊNCIA DE INOVAÇÃO MUNDIAL

Clau Sganzerla, um dos responsáveis pelo setor de inovação da Algar, empresa de telecomunicações e turismo localizada na cidade de Uberlândia, triângulo mineiro, afirma que o uso de dados compõe uma grande tendência de inovação que alcança as empresas dos mais variados setores, não só no Brasil, mas em todo o mundo.

“Outras vertentes não diretamente ligada aos dados como o design thinking, por exemplo, também compõe essa tendência de inovação, que aos poucos vai quebrando a ideia que inovação pode ser uma atitude arriscada. Não inovar é ainda mais arriscado, e o BI é apenas uma das inúmeras novas formas que compõe uma boa governança corporativa” afirmou Sganzerla.

Ficou interessado para saber mais sobre design thinking e as outras novas maneiras de gestão empresarial? Continue acompanhando o blog da Avecom e até o próximo texto.